Especial XOne

Notícias

Xbox One chega a Portugal: Prós e contras

04.Set.2014 09:00

A Xbox One chega quase um ano mais tarde ao território nacional. Quais são as vantagens e desvantagens de um lançamento tardio? Valeu a pena a espera?

Foi preciso esperar quase um ano, face ao lançamento original, mas os fãs da Xbox podem finalmente aceder à nova geração da consola da Microsoft. Para muitos, o lançamento é considerado tardio, e provavelmente terão feito a escolha óbvia nas rivais da Nintendo e Sony. E essa é talvez, a principal desvantagem de chegar mais tarde a um mercado: quando se escolhe uma consola, olha-se em redor para os amigos e as suas opções, pois é essencial para quem gosta de trocar e emprestar jogos, e claro, jogar partidas multijogador online.

Ainda assim, existem vantagens para um lançamento tardio, sendo a principal, a óbvia localização da consola para português de Camões. Poderia ser uma política igualmente praticada no seu lançamento original, caso Portugal fizesse parte do grupo, mas desta forma a Microsoft Portugal assegurou que tanto a dashboard da consola como os principais serviços (Youtube, Twitch, Onedrive, Xbox Music, etc.) estarão em português. Mais tarde, ao longo de atualizações constantes, também os comandos de voz, via Kinect, serão reconhecidos na nossa língua!

Mas um ano faz bem mais diferença! No seu lançamento original estavam previstas algumas políticas rapidamente purgadas pelos futuros utilizadores. A obrigação da consola estar sempre ligada online (sobretudo como medida de DRM), as polémicas sobre as políticas de empréstimos de jogos ou a integração do Kinect como obrigatório no funcionamento geral da consola. Agora, com o pó já assente, é possível jogar offline e levar a consola para as férias; os jogadores podem emprestar, comprar e vender jogos em segunda mão; e o melhor, já há bundles da Xbox One sem o Kinect, que permite poupar cerca de €100 na sua aquisição, aproximando-se assim do valor da sua rival PlayStation 4.   

Segunda vaga de títulos

Um ano de espera tem outra vantagem muito importante para os jogadores: independentemente do fabricante ou geração - sejamos honestos - o catálogo inicial de qualquer consola é, por norma, bastante dececionante e limitado, perdendo-se entre sequelas e títulos multiplataformas. Mas é sobretudo uma altura de adaptação dos estúdios e os jogos ficam aquém daquilo que os mais puristas esperariam de next gen. E a Xbox One não foi exceção.

Um ano depois, não só os jogadores recebem uma segunda fornada de títulos impressionantes, por sinal, melhor “temperados” – Destiny, Forza Horizon 2, Alien: Isolation, Sunset Overdrive, CoD: Advanced Warfare, Far Cry 4 e Assassin’s Creed Unity, apenas para referir alguns – como no nosso caso em Portugal, os jogadores terão acesso a um catálogo de ofertas mais extensa e com um preço ligeiramente inferior. Afinal, jogos como Titanfall, Forza Motorsports 5 e Dead Rising 3 continuam a merecer atenção, e se forem mais baratos, tanto melhor!

Ver página seguinte »

Relacionados

Vídeos

play

Unboxing da Xbox One

18.Jul.2014

Duração: 00:04:24

Sugerimos também

Comentários