Antevisões

Unreal Tournament - O rei das batalhas online está de regresso

10.Abr.2015 16:25

A Epic Games colocou literalmente nas mãos da comunidade de fãs a produção do próximo Unreal Tournament, suportado pelo novo motor gráfico da companhia.

Unreal Tournament III foi lançado na geração anterior, há precisamente oito anos, e deste então, muita coisa mudou. O modelo de negócio free-to-play explodiu, o género MOBA tomou conta das arenas de combate, e diversas produções apenas se tornaram realidade com o financiamento direto do público (crowdfunding). Como é que a Epic Games vai tentar contornar este teste do tempo? Precisamente, indo contra esta tendência atual: o próximo jogo, assente no mais recente motor Unreal 4, vai ser totalmente gratuito, vai mostrar que as arenas de combate são para guerreiros em esteroides e a Epic apenas vai supervisionar um trabalho que está a ser literalmente produzido pela comunidade de fãs – invés de lhe “extorquir” investimento.

É um plano ambicioso, mas Unreal Tournament já se encontra jogável em versões pré-alfa, e a sua essência parece fazer jus aos títulos originais. A pergunta que se faz é se esta série ainda continua a ser apelativa, sobretudo quando os eSports depositam em Counter-Strike e Team Fortress 2 os principais estandartes do género.

Produzido pela comunidade

A produção é de facto curiosa. Como anunciado recentemente, a Epic disponibilizou o seu motor gráfico Unreal 4 gratuitamente e sem restrições, numa partilha posterior de royalties caso os projetos sejam rentáveis. Nada como produzir um jogo que possa ser a bandeira da nova tecnologia, e começar por colocar essas ferramentas nas mãos da comunidade não só como motivação, mas também demonstração das mesmas. De forma a agregar os seus produtos, a produtora construiu uma aplicação de arranque, semelhante à Battle.net da Blizzard, que incluirá UT, o motor Unreal 4, um marketplace e atualizações dos seus próximos jogos, tais como Fortinite.

Mais que feedback, é a própria comunidade que está a edificar os elementos do jogo. A Epic dispõe recursos em género de place holder até que a comunidade os preencha com os elementos finais. E Jim Brown, designer sénior da companhia, numa entrevista recente à PC Gamer, refere que o logotipo, a música principal e quatro das armas do alinhamento atual foram totalmente produzidos pelos fãs. E isso inclui texturas, modelos, conceitos artísticos, sons e os materiais de construção. Já existe mesmo uma arena totalmente criada pela comunidade, que está encarregue também dos modos de jogo, os modificadores das regras (mutators) e outros elementos.

Um dos segredos de sucesso, para além da ação explosiva, é o ritmo alucinante das partidas, e sobretudo, os controlos refinados, assim como a sensação de disparo das armas. O design dos mapas incentiva ao constante movimento pelos cenários e a saltos entre plataformas, tornando as batalhas frenéticas e divertidas.

O estúdio refere que ainda está a trabalhar nos mapas, mas alguns já se encontram numa fase final de polimento. Os mapas Deck 16 e Facing Worlds foram retirados diretamente do primeiro Unreal Tournament e adaptados ao novo motor gráfico. Mas Outpost 23 e Lea Observatory foram produzidos para fazer showcase de Unreal 4, prometendo um detalhe impressionante, tanto a nível de cenários interiores, como exteriores.

Explicando o modelo de negócio, a Epic refere que será mesmo gratuito, diferente de free-to-play baseado em microtransações ou publicidade dentro do jogo. O que os jogadores terão eventualmente de pagar, caso entendam, são mods ou competições que venham a ser organizadas, e mesmo isso servirá para pagar os servidores e a equipa interna da Epic. O mais importante para a companhia será mesmo a divulgação da sua tecnologia.

A série Unreal Tournament já foi dos FPS de arenas mais jogados do mercado e ainda que tenha sido relegado para um segundo plano, devido à série Gears of War, continua a ser a imagem de marca da Epic Games. Se uma versão de nova geração já nos parece excitante, saber que o jogo será gratuito pode realmente marcar a diferença. Ainda não se sabe a data de lançamento do jogo.

Por: Rui Parreira

Conteúdo: BGamer

Relacionados

Vídeos

play

Unreal Tournament 2015

08.Dez.2014

Duração: 00:07:45

Jogos

Sugerimos também

Comentários