Notícias

PlayStation vai editar jogo português

18.Dez.2015 13:27

Os 20 projetos portugueses finalistas dos Prémios PlayStation foram mostrados ao júri da Sony e imprensa.

Melhor jogo infantil

RoadSheep

Todas as propostas presentes eram praticamente adultas: algumas de terror, outras com monstros, outros entoavam hinos de destruição massivo, pecados mortais, exorcismos… e no meio, um clone do Frogger mas com uma ovelha, com um galo de Barcelos (Portuguese Cock), um telemóvel Nokia… É um Endless Runner com a premissa de ajudar a personagem a atravessar a estrada, evitando os carros e recolher moedas para desbloquear coisas. Simples, old school, capaz de atrair um público abrangente graças às suas referências. 

Nossas menções honrosas

Enter Kowloon

Fora das categorias, outros títulos chamaram-nos a atenção. O primeiro foi Enter Kowloon da GameStudio78, a responsável por Hush. Inspirado na mítica cidade de Kowloon, na China, um aglomerado urbano que foi considerado a maior densidade populacional do mundo, com mais de dois milhões de habitantes numa área de 43 quilómetros quadrados. A realidade agressiva desta cidade, controlada pelas tríadas chinesas, inspirou o estúdio a produzir um beat 'em up no género de Streets of Rage, em ecrã lateral 2D. A equipa refere um enfoque nos combates, aproximando-se dos elementos contextuais de títulos como Mad Max e a trilogia Batman Arkham.  

Nomad Rocks

Por fim, queremos destacar Nomad Rocks, do estúdio Criamagin, um Tower Defense baseado num ambiente pré-histórico. Os jogadores terão de colocar o grupo de nómadas no cenário para caçar predadores. Diferentes personagens utilizam armas distintas, como pedras, lama, pássaros ou troncos, para eliminar ou atrasar o percurso das criaturas. Os nómadas ainda podem evoluir em três níveis, tornando-se mais poderosas. Os cenários irão basear-se em diferentes ambientes, como o deserto, o pântano, tundras ou prados, afetando de formas distintas o comportamento dos primitivos e animais. Por exemplo, no deserto os nómadas ficam com sede e terão de lhes dar água. 

Existem outros títulos com eventual potencial, mas cuja amostra não foi suficiente para deixar o seu cunho. No entanto, de louvar sempre estas iniciativas de dar a conhecer projetos portugueses, mas o mais importante é vê-los finalizados e disponíveis para todos. Ficaremos atentos aos vencedores oficiais desta iniciativa.

Por: Rui Parreira

Conteúdo: BGamer

Relacionados

Sugerimos também

Comentários