Críticas

OlliOlli 2: Welcome to Olliwood - O veredito final do GameOver

11.Mar.2015 17:06

Os fãs de skate e de desafios elevados irão adorar esta sequela de OlliOlli.

O pequeno estúdio independente Roll7 introduziu no mercado um curioso jogo de skates, assente em mecânicas simples mas muito aliciantes. Este popular desporto radical tem como alicerces o género Free Runner, ou seja, títulos onde não podemos controlar diretamente a personagem, mas sim modificar-lhe o comportamento. O resultado é um jogo repleto de desafio, capaz de entreter durante muitas horas os fãs da modalidade, tanto na versão doméstica, como em qualquer lugar na Vita. E se forem subscritores do serviço PS Plus poderão ter acesso aos jogos gratuitamente.

O novo jogo mantém a premissa do original, mas expande algumas mecânicas da jogabilidade, tornando a experiência ainda mais intensa e desafiante. Tal como o primeiro, quando o skater inicia a corrida nunca mais irão parar, a não ser quando cruzam a meta ou dão uma queda aparatosa. Desta forma apenas podem condicionar a velocidade do skater e reagir aos obstáculos com manobras radicais, executando o máximo de acrobacias para explodir o sistema de combos de pontuação.

Contem com dezenas de truques conhecidos neste universo desportivo, combinações executadas com os gatilhos e analógicos. Mas há alguns aspetos que têm de rapidamente dominar para serem bem-sucedidos. Primeiro saber onde aterrar, se no solo ou qualquer plataforma deslizante como ferros ou bancos de jardim. Para tal terão de reagir com grinds ou alinhar no solo, com botões distintos. Outra mecânica que terão de dominar é a execução de manuals (descolar em duas rodas), pois esta servirá para ligar os diversos truques e manter o multiplicador ativo. Por fim, é muito importante habituarem-se a ativar as manobras no timing correto, ou seja, executar um grind ou aterragem no solo uma fração de segundo antes do contacto para realçar a pontuação.

 

Malucos do skate

Um dos aspetos de maior realce em cada nível é a sua multiplicidade de objetivos para completá-lo a 100%. E não precisam obviamente de os finalizar numa única tentativa, incentivando desta forma a repetir as vezes que necessitem cada cenário. Obviamente que para desbloquearem o nível seguinte terão de chegar ao final do corrente e esse será provavelmente o objetivo mais simples. Outras missões passam por acumular o número de pontos referido, ou determinado multiplicador de pontuação; fazer um grind nas zonas de cenário assinaladas; recolher itens selecionados; ou fazer combinações de manobras específicas.

A jogabilidade refinada e direta permite experiências em diferentes níveis aos jogadores. Os menos experientes irão satisfazer-se em chegar ao final do nível para passar ao seguinte; os jogadores hardcore irão certamente querer finalizar todos os objetivos propostos pelo nível. Desta forma o jogo é fácil de aprender, mas complicado de dominar, pelo que terão de habituar-se a recomeçar constantemente o nível – felizmente um processo imediato – e persistir à dificuldade crescente e baseado em tentativa/erro. Para dominar este jogo será necessário uma capacidade de rápida leitura dos obstáculos e respetivos reflexos para responder com truques.

Ver página seguinte »

OlliOlli 2: Welcome to Olliwood

Lançamento: 4 de Março de 2015

Também disponível para:

Pontuação GameOver

Geral 84
Gráficos
 78
Som
 84
Jogabilidade
 92
Longevidade
 84

Pontuação Utilizadores

1
1 voto
*A pontuação geral não é a média das restantes.

Relacionados

Vídeos

play

OlliOlli2 - Trailer de lançamento

16.Dez.2014

Duração: 00:01:38

Sugerimos também

Comentários