Críticas

Lost Planet 3

30.Ago.2013 11:44

A Capcom lança o terceiro capítulo da série Lost Planet, agora por mão do estúdio ocidental Spark Unlimited, marcando o regresso às condições extremas do jogo original.

Por alguma razão, quando imaginamos o futuro distante, a imagem que nos surge é de uma distopia, um mundo desolado, neste ou noutro planeta e uma disparidade social preocupante. Pode ser que sejam os nossos medos na forma de literatura, cinema ou arte digital, pode mesmo ser um simples pretexto para que a narrativa tenha uma base interessante e por onde se desenvolver, mas o facto é que o futuro imaginário não é promissor.

O mundo desolado em Lost Planet 3 é E.D.E.N. III, o mesmo palco que em Lost Planet 2, mas ao estilo do original. Sem uma única pétala branca ou folha verde em vista, o planeta que adota por forma de siglas o nome do jardim bíblico assemelha-se mais ao planeta gelado Hoth do universo de Star Wars do que ao paraíso que serviu de casa a Adão e Eva. A ideia é simples: o regresso da série às origens. Apesar de ir apenas no terceiro título, a Capcom achou que Lost Planet não tinha lugar nas paisagens tropicais do segundo jogo e que era necessária uma abordagem mais ocidental.

Desta feita, a Spark Unlimited assumiu o comando da produção e junta Lost Planet 3 ao currículo que inclui Legendary, Turning Poin: Fall of Liberty e Call of Duty: Finest Hour. Quem quer que tenha jogado os títulos anteriormente assinados pelo estúdio terá uma ideia do que esperar de Lost Planet 3: um conceito interessante e uma execução com falhas evidentes. A contribuição mais significativa da equipa de produção encontra-se na mudança de tom, uma aproximação com maior tensão que comporta a sensação de fragilidade associada ao género survival, nunca deixando de se tratar de um jogo de ação.

O jogo transporta-nos para o papel de Jim Peyton, um mineiro que aceita uma posição em E.D.E.N. III de maneira a sustentar a sua família que ficou na Terra. Tudo se passa muito antes da organização NEVEC ser vista como o grande inimigo, embora com o decorrer do jogo venhamos a compreender a origem do conflito entre os Snow Pirates e as forças militares da grande empresa. As revelações demoram o seu tempo a desenvolver, graças a uma história que se arrasta, guiando-nos ao longo de missões mais indicadas para um militar experiente com noções fortes de mecânica do que propriamente um mineiro.

Ver página seguinte »

Lost Planet 3

Lançamento: 30 de Agosto de 2013

Também disponível para:

Pontuação GameOver

Geral 72
Gráficos
 68
Som
 70
Jogabilidade
 72
Longevidade
 73

Pontuação Utilizadores

97
4 votos
*A pontuação geral não é a média das restantes.

Relacionados

Sugerimos também

Comentários