Notícias

GameOver: primeiro portal de videojogos português encerra ao fim de 15 anos

22.Dez.2015 10:03

Começou como uma newsletter semanal sobre videojogos em 1999. No início do ano 2000 expandiu-se para um canal editorial no SAPO. Em outubro desse ano já era um portal plenamente dedicado aos videojogos. O mais longo projeto nacional online dedicado aos videojogos encerra no final deste ano.

A Web em 1999 era muito diferente da atual. Ainda não existiam os blogs como os conhecemos hoje, quanto mais as redes sociais. O YouTube era algo com que nem sequer se sonhava. Mas os videojogos já eram reconhecidos como uma peça importante da cultura e da indústria do entretenimento, mesmo em Portugal. O SAPO soube reconhecer isso e quis ter um canal editorial dedicado ao tema. Assim viria a nascer o primeiro portal português dedicado aos videojogos.

O GameOver foi o primeiro passo para disponibilizar informação em português sobre videojogos, de forma profissional e rigorosa, mas sem nunca tomar um tom demasiado sério. Era algo que pura e simplesmente não existia na altura na Net portuguesa. Para isso o GameOver contou com a inigualável equipa do Templo dos Jogos, o mítico programa de Televisão português sobre videojogos, que em 1999 também abordou o SAPO no sentido de lançar um projeto online.

O GameOver assumiu sempre a responsabilidade de divulgar os projetos nacionais na área dos videojogos. Eventos como o Pizza Night, da Microsoft, e os vários projetos portugueses de desenvolvimento de videojogos foram sempre uma prioridade nas nossas notícias e continuaram a sê-lo até hoje.

Durante todo este tempo assistimos ao nascimento e “morte” de consolas, como o caso dramático da Dreamcast, que marcou o fim da Sega enquanto produtora de hardware. A Dreamcast ainda hoje é lembrada como uma consola à frente do seu tempo e em Portugal permitia aceder a uma versão dedicada do portal SAPO e às notícias do GameOver.

Foi uma autêntica aventura, mas a relevância e importância que quisemos assegurar há quinze anos atrás já não tem o mesmo lugar na Web de hoje. Ao fecharmos o projeto, em vez de tristeza, fica a alegria de ver uma indústria portuguesa de desenvolvimento de videojogos bem estabelecida e a dar que falar no estrangeiro e de existirem uma série de sites nacionais e versões portuguesas de sites internacionais sobre videojogos em pleno funcionamento e altamente profissionais.

Mas antes de fechar a porta temos de deixar um agradecimento a todos os que participaram no projeto ao longo destes anos, e em especial:

· À equipa da Letras Digitais, sobretudo o Luís Barros e a Alexandra Gil, que foram a força motriz do site nos primeiros anos.
· Ao Tiago de Sena e ao Christophe Lagoutte, pelo apoio e papel importante no início do projeto.
· Ao Bruno Malveiro, que assegurou os conteúdos do site depois da Letras Digitais, com as contribuições do Nuno Casaca e do Renato Carreira e com a ajuda do Luís Soares na gestão de produto.
· A toda a equipa da Goody/BGamer, que nos últimos anos foram os nossos incansáveis produtores de conteúdos e que abraçaram o GameOver como um projeto irmão da BGamer.
· A todos os representantes da indústria de videojogos com quem trabalhámos e que sempre nos apoiaram.
· Mas sobretudo aos nossos utilizadores, que foram sempre a nossa razão de ser.

O GameOver foi o meu primeiro projeto no SAPO, o meu primeiro emprego e um trabalho de sonho. Obrigado!

O GameOver não vai ter mais atualizações. A informação sobre videojogos continua no site da BGamer. As notícias, vídeos, críticas e toda a atualidade sobre esta indústria estão lá e convido-vos a fazerem dele o vosso novo destino. O trabalho está bem entregue.

E se vos estiver a dar para o sentimentalismo, partilhem as vossas histórias, memórias, críticas, elogios e desabafos nos comentários abaixo.

GameOver
Score: 86.361 artigos
Time: 15 anos, 2 meses, 3 dias

@João Namorado

Relacionados

Sugerimos também

Comentários