Críticas

Fantavision PS2

13.Fev.2001 12:42

Continuamos a nossa jornada dedicada à PS2, com mais uma crítica. Desta vez o eleito foi o Tetris <i>alike</i> mais bonito de sempre. Que por sinal é altamente viciante.

Fantavision é, estranhamente, um dos primeiros títulos PS2 que melhor demonstra as potencialidades gráficas da nova consola da Sony. É um dos mais bonitos, viciantes e estranhos jogos do momento. Um misto de fogo de artifício com Tetris, que nos tem prendido durante horas e horas à frente da televisão.

A mecânica de jogo é simples. Temos de ligar, no mínimo, três foguetes da mesma cor, para depois os detonar. Dessa forma nascem pequenas faíscas que estoiram todos os objectos da mesma tonalidade.

Se não rebentarmos com os foguetes a nossa energia decresce. Triste.

Também é possível fazer combos de diversas cores. Para isso basta utilizar o foguete multi-colorido. Passamos a explicar. Imaginem que fizeram a ligação a duas bombinhas azuis. Se quiserem agarrar um foguete cor-de-laranja, de maneira a fazerem uma combo, terão primeiro de passar por um multi-colorido.

Obviamente que também existem os mais variados tipos de bónus, uns que aumentam a pontuação e outros que dão uma ajudinha à barra de energia.

Ao contrário do que tinha acontecido com a versão japonesa - onde o jogador tinha de se contentar com a opção a solo - o CD PAL vem com um modo para multijogadores. Aí quem manda é o split-screen e muitas horas de vício partilhado.

Graficamente - e isto sem qualquer intenção de fazer uma chalaça género António Sala - é um estoiro. Os efeitos visuais são do melhor que já passou no écran da nossa televisão. As cores e as explosões são uma verdadeira trip de ácido, sem os efeitos nefastos das famosas pastilhas.

A acção decorre com cenários de fundo em full motion video, em constante movimento, que não fascinam nem chateiam.

Mas a grande mais valia deste joguinho está na sua jogabilidade. É perfeita e absolutamente viciante. Um Tetris-alike em toda a sua glória.

As músicas são muito techno e conseguem pôr o nosso pé a bater. Mas temos de confessar que sentimos algumas saudades dos trechos presentes na versão japonesa. Eram tão horrorosos que chegavam a ser queridos.

Em Fantavision está tudo muito bonito e capaz de conquistar o filho, o pai e o avô. Um verdadeiro jogo para toda a família.

Conteúdos:

Fantavision

Lançamento: 24 de Novembro de 2000

Pontuação GameOver

Geral 90
Gráficos
 94
Som
 80
Jogabilidade
 93
Longevidade
 87

Pontuação Utilizadores

80
10 votos
*A pontuação geral não é a média das restantes.

Relacionados

Sugerimos também

Comentários