Notícias

Designers dizem que a figura feminina de MGS5 é "nojenta" e "abusadora"

06.Set.2013 12:31

O estúdio 343 Industries de Halo criticou a personagem feminina Quiet, de Metal Gear Solid V: The Phantom Pain.

Choveram diversas críticas ao criador de Metal Gear Solid, Hideo Kojima, depois de ter divulgado publicamente a sua vontade de tornar "mais eróticas" as personagens do jogo para a próxima geração de consolas. Kojima disse numa publicação no Twitter que tinha incentivado os seus designers a tornar a personagem feminina Quiet "mais erótica" de modo a encorajar os disfarces de Cosplay.  

A mais aguda das críticas surgiu hoje da parte de David Ellis, o designer de Halo da 343 Industries, que publicou um tweet dizendo que "o design da personagem é nojento" e que "a nossa indústria devia ser melhor do que isto". Referiu em seguida que a "sexualidade pode ser usada com um propósito, e resultou muito bem por exemplo em Bayonetta", o jogo da Platinum Games. Mas para ele a Quiet de Metal Gear Solid V: The Phantom Pain, "dá a sensação de ser uma figura vadia e abusadora".

Também Suda 51, outro criador japonês responsável por Killer 7, foi acusado de tornar demasiado sensuais as personagens do seu jogo Killer is Dead. Suda respondeu dizendo a sexualidade no jogo tem um propósito cómico e não ofensivo, e "de certa forma quando recebes críticas, é porque de alguma modo as pessoas estão atentas ao teu trabalho, o que significa que estamos a deixar uma marca e a ter impacto, e que não vejo razão para mudar a minha forma de pensar". 

David Ellis atirou ainda um insulto indireto a Kojima e Suda 51, ao dizer que "indústria está cheia de criancinhas". 

Metal Gear Solid V: The Phantom Pain vai ser lançado para PS4, Xbox One, PS3, Xbox 360 e PC no próximo ano.  

Acham que Kojima e Suda 51 exageraram nas personagens?

Conteúdo: BGamer

Relacionados

Sugerimos também

Comentários