Críticas

Code Name S.T.E.A.M - Um jogo de estratégia obrigatório?

04.Mai.2015 17:27

A terra foi invadida por extraterrestres, mas cabe ao carismático presidente dos Estados Unidos: Abraham Lincoln e o seu grupo de agentes salvar o planeta!

O período histórico da revolução industrial no Reino Unido, que muitos apelidam de Época Vitoriana, é recorrentemente utilizado nos videojogos. Este universo é prolífero na imaginação dos criadores, que tanto podem explorar nas suas mitologias inerentes, como os lobisomens, como patente em The Order: 1886; como a associação do período a uma época de grandes invenções, pela revelação do vapor, na criação de um ambiente conhecido como steampunk: BioShock Infinite explora este conceito.

Code Name S.T.E.A.M. aproveita igualmente a visão dos universos Steampunk para criar uma narrativa curiosa: como seria a Terra se fosse invadida por extraterrestres nesta época? Qual a tecnologia e quais seriam os defensores? Pois bem, a solução passa pela S.T.E.A.M. - Strike Team Eliminating the Alien Menace, um grupo de bravos soldados liderado pelo carismático presidente dos Estados Unidos, Abraham Lincoln, contando com diversas personagens oriundas de obras literárias, tais como Tom Sawyer, O Feiticeiro de Oz e Peter Pan, para referir alguns.

Novo conceito de estratégia

Produzido pela experiente Intelligent Systems, produtora da Nintendo responsável pelas séries Advance Wars, Paper Mario e Fire Emblem, o estúdio é especialista em jogos mais táticos e de estratégia por turnos, e este novo Code Name S.T.E.A.M. não foge à regra. Ainda assim, o estúdio concebeu este jogo para uma perspetiva na terceira pessoa, introduzindo um sistema de cobertura e elementos destrutivos no cenário. Esta perspetiva garante ainda uma visão a partir das personagens, invés da habitual perspetiva aérea dos mapas, que embora limite as estratégias para maior imersão, apresenta outras possibilidades. Por exemplo, os inimigos têm pontos vulneráveis, que atingidos sofrem mais dano. Isto porque apesar de ser um jogo por turnos, os ataques das personagens são executadas com uma mira em tempo real.

Todas as ações são executadas mediante pontos de vapor (Steam), sejam as movimentações das personagens ou ataques, concedendo a vez aos inimigos quando esgotados. Há algumas mecânicas a ter em conta na estratégia, como o sistema de ataques passivos (Overwatch Attacks). Certas armas e personagens podem atacar durante o turno dos inimigos quando surpreendidos no seu cone de visão, e claro, caso os jogadores retenham pontos de vapor no final do turno. Este ataque é poderoso, podendo retirar muita energia ao inimigo, ou pelo menos, atordoá-lo durante a sua jogada.

Ao longo da aventura o grupo vai crescendo, ficando à responsabilidade dos jogadores a configuração da equipa antes da missão. Cada elemento tem uma arma principal, com uma utilização secundária, e uma habilidade de emergência, que apenas pode ser ativada uma vez por missão. Cada personagem é especialista num tipo de ação, sejam explosivos para eliminar grupos de inimigos; franco-atirador para eliminar aliens a uma distância segura; ou mesmo a capacidade de curar os companheiros durante a batalha. E quando o perigo aperta, podem usar as armaduras especiais A.B.E., sobretudo durante os combates com bosses.

Ver página seguinte »

Code Name: S.T.E.A.M.

Lançamento: 15 de Maio de 2015

Pontuação GameOver

Geral 70
Gráficos
 82
Som
 84
Jogabilidade
 75
Longevidade
 74

Pontuação Utilizadores

51
3 votos
*A pontuação geral não é a média das restantes.

Relacionados

Vídeos

play

Code Name S.T.E.A.M.

07.Nov.2014

Duração: 00:03:39

Sugerimos também

Comentários